Dia 25 de outubro de 2019 foi um dia emblemático para nós da CGK Sistema de Informação. Desligamos nossos dois servidores físicos e subimos tudo para nuvem. Será que foi a decisão certa?

     No nosso caso acreditamos que foi a melhor decisão depois de um estudo que envolveu planejamento voltado para redução de custo e melhor a performance. Nosso cálculo se baseou Pacote total de servidor físico: em aquisição de novos servidores com o tempo de depreciação; Licenças open, gasto de energia, Backup (riscos de perdas de dados), e performance. Por outro lado, foi considerado preço de servidor em nuvem X custo total do pacote Serviço físico. O cálculo deu uma redução em torno de 20%.

   Porém, nem sempre é assim adotar o modelo 100% em nuvem. A tendência de mercado mais adota é o Hibrido: parte em nuvem e parte físico. Por que consegue conciliar o melhor dos dois ambientes. Para isso tem que se realizar um planejamento eficaz com cálculos que envolvam todos os custos e verificar as performance e custo de escalabilidade que a empresa necessitará no médio e longo prazo.

     Se precisar realizar esse planejamento conte conosco para poder alavancar seu negocio de maneira mais previsível e segura. 

Carlos Zanetti

www.cgk.com.br