Neste artigo vamos falar sobre automação dos processos rotineiros na administração de T.I..

A área de T.I. abrange diversos trabalhos em uma empresa, que vão desde a manutenção de equipamentos até o desenvolvimento de softwares, micro serviços e outras aplicações da empresa.

Com essa variedade, uma possível automação em T.I. pode ser ótima para otimizar, agilizar e apoiar os trabalhos da equipe, ajudando a direcionar melhor o tempo do colaborador.

Dentre exemplos de automação em T.I., a Faronics foca na entrega de soluções atrativas para empresas e instituições. Gostaria de conhecer essas opções e entender seus diferenciais? Confira algumas!

Deep Freeze

O Deep Freeze é uma solução para instituições que trabalham com estações de trabalho para uso interno ou externo, como escolas, hospitais, lojas de varejo ou mesmo em instituições governamentais.

Como princípio, o Deep Freeze é um serviço que permite manter as configurações dos computadores em que é instalado, evitando que os usuários alterem o sistema e comprometam os equipamentos.

Mesmo com essa garantia, o Deep Freeze não restringe os acessos e atividades das pessoas, sua proposta é a de restaurar o padrão do sistema sempre que ele for reinicializado, uma automação em T.I. que une as necessidades da instituição e a experiência do usuário.

Além dessa garantia, o responsável pode personalizar as configurações de acordo com suas preferências, além de trabalhar de maneira centralizada em um computador único, que é conectado com outras estações de trabalho e altera as configurações do Deep Freeze automaticamente.

Todas essas opções são apenas exemplos de como o Deep Freeze pode atuar na automação em T.I., com planos variados, o serviço pode contribuir e ser personalizado de acordo com a instituição, basta entrar em contato com fornecedores como a CGK!

Estatísticas de uso

Para tornar os dados da empresa mais estratégicos e aproveitáveis, soluções em estatísticas de uso podem ser usadas para formular relatórios gerais, como ao realizar inventário de softwares ou uso de equipamentos.

É  partir dessa automação em T.I. que a equipe e os gestores passam a ter total conhecimento do ativo de softwares instalado e seus usos. Com isso, é possível ter  visão sobre as ações da empresa, impactos entre áreas, produtos disponíveis e outras especificidades que passam despercebidas sem resultados estatísticos.

Assim, o gestor pode analisar tais referências e definir se há etapas de trabalho que podem ser cortadas ou otimizadas, qual equipe precisa de treinamento, onde melhorar a comunicação ou mesmo em qual setor realizar um investimento maior.

Software Update

Outra solução que acompanha os itens citados é o Software Update, uma automação de T.I. que permite configurar e programar os sistemas para  atualizações automáticas e instalações remotas de softwares.

Com as atualizações recorrentes e o deployment remoto de programas, a empresa não precisa se preocupar com datas, licenças e acompanhamento das mudanças no sistema, basta deixar habilitado o programa.

Anti-Ransomware e proteção Deep Freeze

Com foco na segurança do equipamento, o Anti-Ransonware é uma automação em T.I. que garante a recuperação de sistemas infectados pela ameaça virtual, uma questão de extrema importância para a instituição assegurar seus dados.

Além de restaurar o sistema, o Anti-Ransomware também mantém a máquina atualizada e segura, avisando quando arquivos ou sites podem ser prejudiciais para o equipamento.

Outra opção para a segurança das estações de trabalho é uma vertente do Deep Freeze que também trata de ameaças virtuais, restaurando o sistema após reiniciá-lo. Com isso, o serviço em si mostra-se uma ótima opção que vai além do gerenciamento de computadores, contribuindo para os trabalhos de todos.O que achou das opções de automação em T.I.? Se interessou pelo assunto? Aproveite para conhecer um pouco mais sobre o Deep Freeze Faronics e seus benefícios!